A Laugh to Cry

New Op-Era

A Laugh to Cry explora algumas das preocupações essenciais do ser humano, transportadas para o nosso tempo no contexto de um mundo globalizado, formalizando-se numa reflexão sobre o poder hegemónico de destruição da memória, de devastação da Terra e especulando sobre o próprio colapso da humanidade.

A ópera desenvolve-se na orla entre o sonho e a realidade, entre o visível e o  invisível. Está dividida em várias secções nas quais cinco personagens, representados por dois sopranos, um baixo e dois narradores (um feminino e outro masculino), vivem e agem numa alternância constante entre esses dois estados. A interpretação envolve 7 instrumentos acústicos: flauta, clarinete, violino, viola, violoncelo, piano e percussão e meios electrónicos em tempo real. A encenação assenta em projeções vídeo múltiplas construídas em simbiose a partir da música e do texto.

A Laugh to Cry com música e libreto multilíngue (PDF) de Miguel Azguime é um teatro metafísico que põe em música e em cena arquétipos eternos.

EQUIPA ARTÍSTICA

Miguel Azguime (Portugal) – libreto, música e conceito
Paula Azguime (Portugal) – encenação e composição vídeo
Frances M. Lynch (UK) – soprano
Nicholas Isherwood (USA / França) – baixo barítono
Marina Pacheco (Portugal) – soprano
Ágata Mandillo (Portugal) – recitante
Miguel Azguime (Portugal) – recitante
Petter Sundkvist (Suécia) – maestro
Norrbotten NEO (Suécia) – flauta, clarinete, percussão, piano, violino, viola, violoncelo 
Fotografias de "pentelheiras anónimas" gentilmente cedidas por João Cutileiro

EQUIPA TÉCNICA

Perseu Mandillo (Portugal) – coordenação tecnológica, VFX & 3D | fotografia
André Perrotta (Brasil) – audio & vídeo software development | Investigador CITAR
Andre Bartetzki (Alemanha) – live electronics software development
André Baltazar (Portugal) – motion capture software development | Investigador CITAR
Atalaia 31 – figurinos
Miso Studio (Portugal) – técnica

 

A ante-estreia realizou-se nos dias 18 e 19 de Julho no Teatro Municipal São Luiz em Lisboa.

estreia mundial realizou-se no dia 27 de Setembro no Festival Internacional de Música Contemporânea Outono de Varsóvia.

primeira digressão da ópera A Laugh to Cry realizou-se na Suécia entre 10 e 16 de Outubro de 2013.

 

    Imprimir Email