RETRATO Miguel Azguime 60 anos

22 & 23 de Outubro 21h Teatro Municipal São Luiz Sala Luis Miguel Cintra

MIGUEL AZGUIME, CRIADOR-NO-MUNDO

O Teatro São Luiz recebe dois concertos em torno da música do compositor Miguel Azguime que completa 60 anos em 2020.

A 22 de Outubro, sobem ao palco o Sond’Ar-te Electric Ensemble e a jovem soprano Camila Mandillo, sob a direção do maestro Pedro Neves e com Miguel Azguime como narrador, para interpretarem um programa monográfico integralmente preenchido com obras suas, num percurso que visita a percussão (o instrumento do qual foi exímio intérprete), a música mista (aquela que combina os instrumentos acústicos com os meios eletrónicos) e a música de câmara para voz e ensemble.

A 23 de Outubro será a vez da apresentação da ópera Itinerário do Sal, uma das mais relevantes e originais obras de Azguime, para voz, vídeo e electrónica.

 

22-10-2020

SOND’AR-TE ELECTRIC ENSEMBLE INTERPRETA MIGUEL AZGUIME

 

Programa

Ícone I

dorna de madeira e escada de madeira

Intermezzo da ópera A Laugh to Cry
soprano & piano (2013) 

De Part et d’Autre
flauta, clarinete, piano, violino, violoncelo & live electronics (2011)

Trabalho Poético I: árvore
soprano, flauta, clarinete, piano, violino, violoncelo & live electronics (2016)  
sobre poema homónimo de Carlos de Oliveira

Mestre Gato ou o Gato de Botas
recitante, flauta, clarinete, piano, violino, violoncelo & live electronics (2009)
texto de Charles Perrault

Sond'Ar-te Electric Ensemble

Pedro Neves, maestro; Camila Mandillo, soprano; Miguel Azguime, recitante; Sílvia Cancela, flauta; Nuno Pinto, clarinete; Vítor Vieira, violino; Filipe Quaresma,  violoncelo; Elsa Silva, piano; João Dias, percussão; Paula Azguime, sound design

 

23-10-2020

ITINERÁRIO DO SAL • ÓPERA • MISO ENSEMBLE

No palco, o compositor, o poeta, o actor, juntos, num só, conduz-nos através do seu mundo interior, que é decerto o do criador, mas que é também e simultaneamente a imagem e à imagem de tantos outros itinerários, caminhos, inspirações, demandas… do seu itinerário pessoal a que chama de Sal - o mesmo Sal que representa a sua resistência, a sua vontade, a sua essência e a sua multiplicidade; uma substância fundamental, manifestação de conhecimento e de sabor.

Miguel Azguime – composição, textos e performance

Paula Azguime – desenho de som,  electrónica em tempo real, encenação e vídeo

Perseu Mandillo – realização vídeo  e vídeo em tempo real

André Bartetzki – programação vídeo

Miso Studio - desenvolvimento tecnológico

www.azguime.net