Tra le terre

Nova peça de Miguel Azguime para o ensemble italiano Ex Novo. 
Encomenda do Teatro La Fenice para o seu festival Lo spirito della musica di Venezia e a sua Maratona de 2015. 
O título da peça Tra Terre faz referência ao Mar Mediterrâneo, não apenas como um lugar geográfico próprio mas também enquanto um lugar de encontro entre várias culturas. A estreia da peça terá lugar no dia 9 de Julho de 2015 no Teatro La Fenice em Veneza. 

ConCordas

ConCordas para 13 cordas de Miguel Azguime é uma nova peça para orquestra de cordas escrita para a Camerata Alma Mater e o seu maestro, Pedro Neves. A estreia da peça terá lugar no fim de 2015 (data e lugar a anunciar). ConCordas baseia-se na metamorfose de um único e complexo agregado sonoro, que se transforma em sucessivos e diferentes estados. Aqui a orquestra de cordas funciona como uma unidade, como se constituísse um instrumento único de 52 cordas (13 x 4 cordas). 

Sweet Jasmim

Sweet Jasmim é uma peça didáctica para violoncelo solo acabada de compor por Miguel Azguime, uma suite em 3 partes, cada uma das quais com graus de dificuldade distintos e que abarcam os níveis curriculares do 3º ao 8º graus de violoncelo do Conservatório Nacional. Esta peça irá ser trabalhada pela aluna Jasmim da Costa Mandillo  a iniciar o 3º grau em Outubro de 2014, na classe de violoncelo do professor André Ferreira.

Son a ta demeure para clarinete e piano

A pedido do duo de clarinete e piano constituído por Nuno Pinto e Elsa Silva (ambos solistas do Sond’Ar-te Electric Ensemble) Miguel Azguime compôs uma peça dedicada a estes dois músicos de excepção, cuja estreia absoluta terá lugar no final de Outubro no novo espaço da Miso Music Portugal O'culto da Ajuda com transmissão directa pela Antena 2.

De Fond en Comble

De Fond en Comble é o título da nova peça de Miguel Azguime com espaço cénico de Paula Azguime para baixo-barítono e electrónica em tempo real e resulta de uma encomenda de Nicholas Isherwood para o seu projecto “Electric Voice”. A estreia absoluta terá lugar no final de Novembro 2014 integrada no Festival Música Viva e será posteriormente apresentada em Marselha no dia 14 de Dezembro no GMEM (Centre National de Création Musicale de Marseille).

En gêne enjin ni gemme

En gêne enjin ni gemme
No contexto da European Art-Science-Technology Network, ao longo deste ano Miguel Azguime realizou uma residência artística no estúdio ACROE (Association pour la Création et la Recherche sur les Outils d'Expression) do Institut National Polytechnique de Grenoble.
No âmbito desta residência Miguel Azguime escreveu uma nova obra electronica usando a síntese por modelos físicos como paradigma para a mesma e utilizando para isso a linguagem informática “Cordis-Anima/Genesis”.

(ThS)inking Survival Kit

"(ThS)inking survival kit" resulta de uma encomenda do City of London Festival com financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian em co-produção com a EGEAC e responde, à sua maneira própria, às temáticas subjacentes do festival, mais exactamente a biodiversidade e as mudanças climáticas, incluindo a questão da eustasia (termo usado para designar a variação global relativa do nível do mar).

Continuar...

Klang des Suden

Miguel Azguime criou uma obra intitulada "Lissabon Klang" sobre criação literária de Juli Zeh no âmbito do projecto Klang des Suden.

Lissabon Klang
criação literária: Juli Zeh
criação musical: Miguel Azguime

Continuar...

Itinerário do Sal

New Op-Era - Miso Ensemble

Itinerário do Sal é um expoente superlativo da aliança entre criatividade, tecnologia e inovação nas artes performativas, aliando de forma singular tradição e contemporaneidade, poesia, teatro, música e imagem.

Continuar...

No Sítio do Tempo

Invenção sobre Lisboa
Miso Ensemble

No Sítio do Tempo (Invenção sobre Lisboa) é uma abstracção sonora (e visual) que tem por objecto uma Lisboa perspectivada a três tempos: o passado e o mito, o presente e as encruzilhadas, o futuro e a utopia. 

Continuar...

A Menina Gotinha de Água

Ópera Infantil

Este espectáculo foi pensado para um público alargado, num desafio que se espera tão pedagógico quanto lúdico para espectadores e participantes dos 7 aos 77 anos!
Continuar...

A Laugh to Cry

New Op-Era

A Laugh to Cry explora algumas das preocupações essenciais do ser humano, transportadas para o nosso tempo no contexto de um mundo globalizado, formalizando-se numa reflexão sobre o poder hegemónico de destruição da memória, de devastação da Terra e especulando sobre o próprio colapso da humanidade.

Continuar...